Páginas

quinta-feira, 8 de março de 2012

FIM DE TARDE


SHE - AZNAVOUR

 FELIZ 'DIA DA MULHER' A TODAS NÓS...ESTA MÚSICA É DE TODAS NÓS !
A todas as mulheres que ainda gostam de romance, de delicadezas, de carinho, de encantamento, de homens atenciosos e gentis, que curtimos uma boa música em boa companhia, que damos valor às pequenas atenções, aos gestos ternos, que gostamos das coisas boas da vida... 
 


SHE
Aznavour
She may be the face I can't forget,
A trace of pleasure or regret,
May be my treasure or
The price I have to pay.

She may be the song that summer sings,
May be the chill that autumn brings,
May be a hundred different things
Within the measure of a day.

She may be the beauty or the beast,
May be the famine or the feast,
May turn each day into a
Heaven or a hell.

She may be the mirror of my dream,
A smile reflected in a stream,
She may not be what she may seem
Inside her shell.

She who always seems so happy in a crowd,
Whose eyes can be so private and so proud,
No one's allowed to see them
When they cry.

She may be the love that cannot hope to last,
May come to me from shadows of the past,
That I'll remember till the day I die.

She may be the reason I survive,
The why and wherefore I'm alive,
The one I'll care for through the
Rough and ready years.

Me, I'll take her laughter and her tears
And make them all my souvenirs
For where she goes I've got to be.
The meaning of my life is she, she, she...

 LEI
 Lei, forse sarà la prima che
io non potrò dimenticar,
la mia fortuna o il prezzo che
dovrò pagar.

Lei, è la canzone nata quì
che ha gia cantato chissà chi,
l'aria d'estate che ora c'è,
nel primo autunno, su di me.

Lei, la schiavitù, la libertà,
il dubbio, la serenità,
preludio a giorni
luminosi oppure bui.

Lei, sarà lo specchio dove io
rifletterò progetti e idee,
il fine ultimo che avrò
da ora in poi.

Lei, così importante, così unica
dopo la lunga solitudine,
intransigente
e imprevedibile.

Lei, forse l'amore troppo atteso che,
dall'ombra del passato, torna a me
per starmi accanto
fino a che vivrò.

Lei, a cui io non rinuncerei,
sopravvivendo, accanto a lei,
ad anni combattuti
e avversità.

Lei, sorrisi e lacrime da cui
prendono forma i sogni miei,
ovunque vada, arriverei,
a passo a passo, accanto a lei.

Lei!
Lei!


 ELA
Ela pode ser o rosto que eu não consigo esquecer
Um traço de prazer ou de arrependimento
Talvez meu tesouro ou
O preço que eu tenho que pagar

Ela pode ser a música que o verão canta
Talvez o frescor que o outono traz
Talvez uma centena de coisas diferentes
No espaço de um dia

Ela pode ser a bela ou a fera
Talvez fartura ou a fome
Pode transformar cada dia em um paraíso
ou em um inferno

Ela pode ser o espelho do meu sonho
O sorriso refletido no rio
Ela pode não ser o que parece ser
dentro de sua concha

Ela, que sempre parece tão feliz no meio da multidão
Com os olhos tão pessoais e tão orgulhosos
Mas que não podem ser vistos
quando choram

Pode ser o amor que não espera que dure
Pode vir das sombras do passado
Que eu irei me lembrar até o dia de minha morte

Ela talvez seja o motivo para eu sobreviver
A razão pela qual eu estou vivo
A pessoa que cuidarei através
dos difíceis e imediatos anos

Eu, eu pegarei as risadas e as lágrimas dela
E farei delas todas minhas recordações
Para onde ela for, eu tenho que estar lá
O sentido da minha vida é ela...
 
 INSTINTO MATERNAL

2 comentários: