Páginas

domingo, 24 de junho de 2012

MONTAZZOLI - A CIDADE DE JOÃO DI TULLIO



MONTAZZOLI - NO TOPO DA MONTANHA
Foi com muita emoção que chegamos finalmente, depois de percorrermos a Itália por 20 dias, à cidade natal do maestro João di Tullio (Giovanni di Tullio), um dos fundadores da Orquestra Sinfônica de Campinas e avô do meu marido... bisavô dos meus filhos: (todas as fotos são minhas)
Não se tem quase, informações sobre esta comuna, então, resolvi fazer esta postagem para jogar Montazzoli para o mundo, já que até agora ninguém o fez. 
Até hoje, o único neto de João di Tullio a colocar os pés em sua cidade natal foi meu marido.
Ninguém da família foi até Montazzoli, ou melhor, tinha ido até lá... Célio é o primeiro da família e, talvez o único a conhecer a cidade natal do avô.

O QUE SE TEM NA INTERNET:
Montazzoli é uma comuna italiana da região dos Abruzos, província de Chieti, com cerca de 1.116 habitantes. Estende-se por uma área de 39 km², tendo uma densidade populacional de 29 hab/km². Faz fronteira com Atessa, Castiglione Messer Marino, Colledimezzo, Guilmi, Monteferrante, Roccaspinalveti.
Região: Abruzzo bandiera.svg Abruzos
Província: Chieti
Coordenadas: 41° 57' N 14° 26' E
Área: 39 km²:
População: 1.116 hab.
    Densidade:     29 hab./km²
C. limítrofes: Atessa, Castiglione Messer Marino, Colledimezzo, Guilmi, Monteferrante, Roccaspinalveti
 Estes são os dados da internet.

Aqui coloco esta postagem, da viagem que fizemos a MONTAZZOLI:
Esta é a estrada que leva ao topo da montanha e onde está a comuna de Montazzoli... é estreita e cheia de curvas, mas muito bem pavimentada.

A casa onde o maestro nasceu. Fomos acompanhados por um sr. de 80 anos, pois, não conseguiríamos achá-la e no Cartório, constava este local. Foram momentos de grande emoção...
 O caminho do lado esquerdo da casa onde o maestro nasceu estava bloqueado e não pudemos descer...
 Aqui foi o mais próximo que conseguimos chegar... há uma janela (à dir.) amarrada com arame farpado e tábuas.

Montazzoli hoje, está com 800 habitantes, com 90% de idosos.
A comuna fica a 850 metros de altura.
Existe a parte velha da comuna e mais abaixo da montanha, algumas construções novas, que nos disseram que são casas de veraneio, ou seja, de gente que mora perto de lá e que passam fins-de-semana e férias nas montanhas.
 As casas são quase todas feitas de pedras...


Os ventos são tão fortes, que eles colocam pesadas pedras nos telhados.


A comuna possui uma tabacaria, uma bomba de gasolina, uma mercearia e um bar... (este é o bar)
É no bar que os velhos jogam baralho todas as tardes...
Uma biblioteca e um Cartório...
 onde meu marido conseguiu a Certidão de Nascimento do avô, e foram momentos de muita emoção...
(descendo as escadas do Cartório)

CERTIDÃO DE NASCIMENTO DO MAESTRO:

 CERTIDÃO DE ÓBITO DO MAESTRO:
 
Uma rua principal e algumas secundárias...
Uma Igreja, onde o maestro foi batizado... uma pérola de igreja, delicada e impecavelmente conservada.
Apenas um caixa eletrônico, não tem banco algum...

Apenas uma pousada - La Colinetta, que foi onde ficamos por uma noite, pois, no segundo dia seguimos viagem. À noite, como não havia nada pra fazer, nenhum lugar pra ir e também não tinha internet, porque lá eles não tem internet comunitária, ou seja, quem tem é para uso próprio, resolvemos jogar umas partidas de 'buraco' até vir o sono... afff !
Uma comuna escondida no topo da montanha, tendo como companhia as montanhas com neve eterna, onde o tempo não tem pressa pra passar, parece descansar a cada passo...


O lugar onde nasceu o bisavô dos meus filhos... e eu agradeço a Deus, por ter tido esta oportunidade rica e única de, junto com meu marido, emocionar-me a cada momento ali vivido.

MAIS FOTOS DE MONTAZZOLI:
 Esta é a comuna de Montazzoli do maestro João di Tullio !

 FRIO...

28 comentários:

  1. Com certeza fará parte do acervo da história que vc está contando sobre os Tullio. Liliana

    ResponderExcluir
  2. Fiquei impressionada com a beleza do lugar e das fotos. Vc não precisou escolher ângulo algum, pois, pelo que pareceu, só o clicar da máquina já prometia um lindo cartão postal! Emocionante os flagrantes em todas elas!! Amei! Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Angela de Tullio Bertuzzo24 de junho de 2012 15:46

    Nossa, Denise e Célio, que emoção!! Ver a cidade onde TAMBÉM MEU avô nasceu é uma experiência que só seria maior e melhor se eu estivesse com vocês, o que infelizmente não foi possível. Espero ter essa alegria numa próxima viagem. Mas a aventura de vocês foi de um valor inestimável e está proporcionando, acho eu, uma grande e alegre surpresa a toda a família, um momento especial.

    ResponderExcluir
  4. Pq estou como "Unknown"??..bom, então, ass: Érika Maricato Lopes.
    PS: As fotos da casa arrepiaram mesmo! Experiência incrível e com um imenso valor!

    ResponderExcluir
  5. Completando: minha filha, portanto, bisneta do maestro João di Tullio.rsrs
    Não sei te responder, então, toda vez que colocar um comentário aqui, assine, ok ?

    ResponderExcluir
  6. rsrsrs...não sei pq n aparece meu nome, mas valeu pelas fotos inspiradoras! Érika Maricato Lopes. Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lúcia, fiquei muito emocionada com seu comentário, amiga ! De verdade !
      Montazzoli é a terra do avô do meu marido e foi uma viagem fantástica até lá, Lúcia, tanto pela aventura de ir para um lugar desconhecido para nós, em cima de uma montanha , quanto pela beleza deslumbrante da paisagem como pela emoção forte sentida por meu marido. Fico muito feliz que minha postagem tenha lhe feito bem, amiga ! E seja muito benvinda ao meu blog ! Beijo

      Excluir
  9. Parabens minha familia é de Montazzoli eu ainda falo o dialeto sinto prazer em conhecer mais um primo porque todos em Montazzoli são parente. verdade!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal ! Eduardo, você mora onde ?

      Excluir
    2. Nós somente não somos parentes das cabras. Também pudera um "paese" que tem 600 habitantes é uma família.....

      Excluir
    3. Lucia, uma pena mas pouco contato teve com o avô montazzolês, portanto, não sabe uma palavra em dialeto. Não sabe nem mesmo italiano.

      Excluir
    4. Eduardo, você é filho do Adamo Di Nizo e da Maria Bruno?
      Será que a Lucia sabe o apelido da família, lá em Montazzoli?

      Excluir
  10. AQUELA SENHORA CHAMADA LUCIA, POUCO SABIA SOBRE MONTAZZOLI. QUEM TRATOU DE MANDAR A FAMÍLIA PARA LÁ FUI EU. ELA NEM ITALIANO FALA. NUNCA SE INTERESSOU EM APRENDER A BELA LÍNGUA DE DANTE. ESTUDOU ALEMÃO E FRANCÊS. MESMO EM PORTUGUÊS QUANDO PRONUNCIA A LETRA "R" O FAZ COMO SE FOSSE UM "H" ASPIRADO, COMO NA LÍNGUA INGLESA OU NA ALEMÃ.
    O NOSSO SOBRENOME FOI TRADUZIDO NO BRASIL DE DI NIZO PARA DINIZ. QUEM TOMOU A INICIATIVA DE RETIFICAR ESTE SOBRENOME FUI EU E, AINDA, O FIZ COMO ADVOGADA DA FAMÍLIA INTEIRA, GRÁTIS. MAS POUCOS RECONHECERAM. ALIÁS A INGRATIDÃO É UMA REGRA UNIVERSAL. QUEM TRATOU DE PROVIDENCIAR PARA QUE A FAMÍLIA CONFIRMASSE A CIDADANIA "JUS SANGUINIS" TAMBÉM FUI EU. O RESTO NÃO MOVEU UMA "PALHA". DAÍ MEU IRMÃO FOI A MONTAZZOLI E EM SEGUIDA VOLTOU AO BRASIL E NOS LEVOU, ISTO É, A MIM, MINHA MÃE HELOISA ALINE (QUE ERA DE ORIGEM PORTUGUESA, NASCIDA NO RIO GRANDE DO SUL) E MEU SOBRINHO VICTOR, FILHO DESTA SENHORA CHAMADA LUCIA, QUE DEIXOU UMA MENSAGEM ACIMA. ESTE SOBRINHO TINHA APENAS 8 ANOS E DAÍ DISSE-ME "UM DIA VIREI MORAR AQUI". OS ANJOS DISSERAM AMÉM E DAÍ ELE FOI PARAR EM MONTAZZOLI E DE LÁ FORMA PARAR NA FRAZIONE FONTE SAN GIOVANNI E QUEREM VOLTAR PARA MONTAZZOLI. MAS DE QUALQUER FORMA NÃO SAEM DAQUELE PEDAÇO DOS ABRUÇOS. O PEDIDO ATENDIDO PELOS ANJOS FICOU BEM INSCRITO NO CÉU....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E continuo:
      A tal da Lucia foi até MONTAZZOLI e odiou o nosso amado paese. Aliás, teve coragem de dizer que para até Roma deveria ser totalmente demolida para se construir lá uma cidade moderna, como na América. Impressionante! Acima fez um discurso meloso e nostálgico e mudou de ideia e em Montazzoli nem desceu do automóvel do filho e disse que o nosso amado paese é horroroso. ODIOU TUDO E A TODOS!
      CRETINA!

      Excluir
    2. É uma pessoa tão estranha pois foi embora de Montazzoli e disse ao filho que está em Chieti, mas não lhe deu o endereço. Além disso, quando liga para ele, no celular aparece "PRIVADO". E a filha manda mensagens para o irmão por meio do Skype, assim ninguém fica sabendo onde mãe e filha estão.

      Excluir
  11. ola pessoal, meus pais vieram para o Brasil em 1949 ( SP;SP) , meu avo em 1937.
    ~e muito legal achar muitos com a mesma origem = "Montazzoli". Entendo perfeitamente o dialeto , falo algumas palavras. MINDITZARA ( MONTAZZOLI EM DIALETO RSRSRSRS).

    ResponderExcluir
  12. ...... continuando....... na Páscoa e Natal , minha mãe fazia as " Pizzeles" ( pitzela em dialeto), biscoito tipo wafer com erva doce...o FERRO ( assim chamavam o instrumento secular , que tinha estampado no molde as iniciais do nome da família...costume secular...era da minha avó... nascida em 1903) de fazer recebia a massa e em seguida era colocado na boca do fogão para assar ....hoje usam maquinas elétricas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espetacular !! Só não sei seu nome !
      Abraço

      Excluir
  13. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  14. ............... kd pessoal.... vou dar mais uma dica ..... DEL NEGRO

    ResponderExcluir
  15. minha avó chamava-se: INESIA DEL NEGRO PERRUCCI ( 1903-1986), foi casada com GIUSEPPE PERRUCCI ( 1906- 1964 ).

    ResponderExcluir
  16. estou parando por aqui, infelizmente muitos leitores apreciam o ANONIMATO.
    descobri este blog e emocionado escrevi algumas palavras / pensamentos que afloraram espontaneamente. Acredito que é até uma questão de cidadania lembrar o passado e legado que nos deixaram, particularmente no que tange à educação e filosofia de prosperidade. Eles ( os pioneiros imigrantes) que jovens , muitos na faixa dos 24 anos, um dia resolveram entrar em um navio literalmente sem nada e atravessar o mundo em 3 semanas , para chegar na AMERICA ( Brasil, Argentina, EUA, Canada ...) muito diferente de alguns jovens de hoje que vivem de brisa e com o bumbum colado na cadeira e olhos num computador , disparando uma fogueira de vaidades pessoais , viagens, fofocas familiares, sem nada construir de concreto , apenas deixando a juventude passar em branco e vivendo do legado deixado pelos pioneiros.
    Abraços a todos, meu nome é EMÍLIO IARUSSI, falo e escrevo.

    ResponderExcluir
  17. Gostei muito! Um dia também passarei por lá...achei legal demais o lugar, teve ter gente que pedala de final de semana por lá, porque é um sobe e desce respeitável. Parabéns por conseguirem fazer isso, o vô João onde estiver viu e curtiu demais ver o neto na cidade que ele nasceu, um encontro espiritual.

    ResponderExcluir
  18. Olá. Sou Bruno Castro Di Nizo. Estou procurando possivel parentes e descobrir a história dos meus antepassados .... Se fizerem parte dela me avisem por favor!

    ResponderExcluir