Páginas

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

PRESENTE DE AMIGA


MEU PAI
Quisera fazer um poema
que festejasse meu pai;
mas ele já era a festa,
alegria e muito mais!

Carinho, perseverança,
relembro seu assobio,
sua marca registrada:
- meu pai está a caminho!

E quando demorava,
a saudade tomava conta,
correndo eu abraçava
seu travesseiro com a fronha,
e dizia bem baixinho:
do meu pai tem o cheirinho.

O tempo desgovernado
também nos desgovernou,
levou-o pra longe, no espaço,
onde a morar passou.
Mas sempre está ao meu lado,
sinto o calor do abraço,
que nunca me abandonou.


©rosangelaSgoldoni
07 08 2011 - RL T 3 147 268
 AZUL DO MAR...
 

2 comentários:

  1. Carmen lins de Carvalho18 de agosto de 2012 16:38

    Beleza de poesia de nossa amiga Rogoldoni. Inesquecivel a imagem de um Pai.

    ResponderExcluir
  2. Meu pai era exatamente assim.
    Esta poesia tem um certo tempo. Não escrevi outra, não sinto vontade.
    Aqui está sintetizado: do cheiro ao assovio.

    Obrigada pela postagem, Denise!
    Obrigada pelo comentário, Carmen!
    Bjssss

    ResponderExcluir